o bibliotecário 2.0 (SP1)

Service Pack 1


  • Facebook

    O Bibliotecário 2.0 on Facebook
  • Outros Blogues


    oitenta e cinco. Get yours at bighugelabs.com/flickr
  • RSS O outro blogue

  • Translate

  • Comentários

  • Arquivos Temáticos

  • Arquivo Mensal

IATUL: Teresa Lago e a relevãncia das bibliotecas

Publicado por Julio Anjos em 2006, 23 de Maio

“Acham vocês que as bibliotecas estão em perigo? O que hei-de eu dizer dos observatórios! Jã não é o mesmo que à uns anos, reinventaram-se… mas funcionam muito melhor agora! De certeza que as bibliotecas saberão refundar-se.”

“Os observatórios… já lá não vamos… usam-se remotamente, e até funciona melhor assim. Talvez as bibliotecas já não sejam lugares aonde se precise de ir.

“No ensino a revolução é ainda maior. O binómio professor-livro já não é a única fonte de conhecimento. Conhecimento precisa de estruturação para ser útil. A informação precisa de estruturação para ser conhecimento”

“O professor deixa de ser uma fonte para ser um ‘sampler‘, ‘selector‘, ‘pointer‘ e ‘guide‘”

“Portanto os bibliotecários e as bibliotecas precisam de identificar um novo papel, nesta nova ordem. Um papel mais largo: auxiliar/assistir sobre o que é possível fazer e como fazê-lo, conhecimento de banda larga sobre os recursos disponíveis no mundo sua estrutura e conteúdo, interligar fontes e serviços de informação, apresentar-nos o que há de novo.”

“Num mundo científico de fronteiras cada vez mais esbatidas entre as diversas ciências, o que quer mesmo dizer ‘conhecimento interdisciplinar’? A ciência é um continuum”

Sobre iatul06 | 2 Comentários »

IATUL: Jenny Walker

Publicado por Julio Anjos em 2006, 23 de Maio

Coisa interessante: considere-se o Google Scholar

Pesquise-se por “serial”, o resultado é 972.000

Pesquise-se por “serials”: o resultado é: 53.800

Qual o resultado que seria de esperar fazendo “serial or serials” ou mesmo “serial | serials”? Mais de 972.000, certo? Experimente você mesmo!

O resultado de “serial -serials” é também matematicamente estranho.

Parece que o google é como os computadores portugueses conforme definidos por Raul Solnado à muitos anos: os computadores portugueses, não computam … apenas fazem uma idéia!

Ou será que o googleplex já saiu do nosso universo e está num em que π=3?

Parece que a investigação original é de Peter Jacso; Tennant tanbém se debruçou sobre isto.

Sobre iatul06 | 1 Comentário »

IATUL: Portugal tem bom café.

Publicado por Julio Anjos em 2006, 23 de Maio

Afirmação de Judith Peacock: “Não me interessa quem ganha 2009, ganha um país de bom café! Portanto venho, seja Lisboa, seja Roma!”

Sobre iatul06 | Comente!... »

IATUL: Judith Peacock

Publicado por Julio Anjos em 2006, 23 de Maio

It’s not a lecture, it’s an experience!!!

A esta apresentação deviam ter assistido todos os responsáveis de todos os cursos de LIS de Portugal, sejam as licenciaturas, os mestrados, as pós-graduações, e todos os presidentes de associações profissionais relacionadas com o conhecimento e a informação.

Porque o problema que está em causa é de importância estratégica para as profissões de LIS e para todos os países que querem ser alguém no mundo.

Mas, como ela me confidenciou no intervalo seguinte, as escolas de LIS, mesmo as australianas estão a desenvolver novos módulos de ensino de catalogação, não a embeber nem as competências de IL nem as competências de transmissão de competências de IL!

Sobre iatul06 | Comente!... »

IATUL: Reflexões suscitadas pela intrevenção de Alberto Amaral

Publicado por Julio Anjos em 2006, 23 de Maio

No contexto da Universidade como fornecedora de serviços temos um serviço directo ao aluno e um serviço indirecto à sosciedade.

Nas Universidades ditas públicas o preço do serviço é partilhado entre o aluno e a sociedade, nas universidadfes privadas o serviço é pago exclusivamente pelo aluno.

Pergunta: no fim a quem deve a Universidade responder, ou seja, quais os verdadeiros clientes? Os alunos (meio de produção, matéria prima transformável) ou a sociedade que é a usofruidora final.

A que anseios responder? Aos de empregabilidade dos alunos, ou aos de utilidade para a sociedade?

Bolonha vem mudar este paradigma: a Universidade rende-se à Sociedade “política” produzindo trabalhadores de banda larga ao invés de produzir pensadores de banda larga.

Como discentes ganhamos ou perdemos com este paradigma?

E como sociedade?

E se prespectivar-mos o facto de os alunos, do ponto de vista da Universidade, serem ‘barro’ a moldar… temos, enquanto alunos tanta ‘leverage’ como o barro nas mão do oleiro?

Os alunos universitátios que fizeram o ‘mooning‘ ao ministro da Educação já se formaram…. calhando até pagaram as propinas que protestavam, e nós estamos todos a pagar… a pagar para sermos moldados no sentido de satisfazer uma encomenda sobre a qual não tivemos voz activa.

Poderiamos alguma vez tê-la?

O contrato feito à umas centenas de anos, quando as ordens pedagogas pediram o estatuto de ‘universitas’ para o mosteiro da Sorbonne, está a ser traído?

Será licíto a esta geração de docentes e responsáveis universitários renderem-se às marketing mixes mais em moda em cada momento?

Sobre iatul06 | Comente!... »

IFLA2009: Mais notícias

Publicado por Julio Anjos em 2006, 22 de Maio

Disseram-me ao almoço que Florença e Rumini estão na corrida. Contra Roma ainda acalentava esperanças, mas contra Florença, com encontros satélites no Veneto e Toscânia…. Mas é injusto. Já foi montes de vezes em Itália e nunca em portugal… Será que o papa patrocina?

Sobre ifla09, wlic09 | 3 Comentários »

IATUL: Alberto Amaral

Publicado por Julio Anjos em 2006, 22 de Maio

Uma grande apresentação de Alberto Amaral sobre a qual tomei algumas notas que passarei depois para este blog.

Sobre iatul06 | Comente!... »

 

Bad Behavior has blocked 3702 access attempts in the last 7 days.