o bibliotecário 2.0 (SP1)

Service Pack 1


  • Facebook

    O Bibliotecário 2.0 on Facebook
  • Outros Blogues


    oitenta e cinco. Get yours at bighugelabs.com/flickr
  • RSS O outro blogue

  • Translate

  • Comentários

  • Arquivos Temáticos

  • Arquivo Mensal

IL2006: B201: Determining and Communicating Value

Publicado por Julio Anjos em 2006, 25 de Outubro

DSC01170O meu interesse nesta sessão advém dum ponto da disciplina de ATEDI no 2º ano em que se discutia o que era afinal o valor de uma biblioteca, arquivo ou serviço de documentação. E onde se aprendia a certo ponto que o valor não vem dos volumes de circulação mas do impacto que organismo documental tem nos seus utilizadores e na organização ou grupo social que serve.

Mas eis-me aqui a numa aula, quase privada, por um grande professor na área de “como transformar o impacto do serviço documental numa organização/sociedade em valores numéricos (dólares e cêntimos no caso dele) que interessem às nossas chefias/cameras/reitores/conselho de administração”

OutPuts: Are we doing things rigth.

Outcomes: Are we doing the rigth things


O discurso do elevador, deve ser aprimorado; mais ainda, deve ter um discurso para 15 segundos, outro para 30 segundos, outo para 1 minuto e ainda um para 3 minutos. Como se isso não bastasse há que ter também um discurso para 7 minutos ( e tempo médio para beber um galão) e outro para 25 minutos ( o tempo médio para comer um cachorro quente na rua). Os de elevador servem para permitir que o do galão e o do cachorro possam acontecer.

Usar o jargão deles! Maior Retorno no Investimento é muito mais convincente para o Reitor  que Aumento de Circulação ou Recursos electrónicos.

Sinal de aviso: se os estudantes usam a biblioteca para café, trabalho de grupo e computadores, uma sala de estudo custa 10 vezes menos e não há tantas reclamações quando o tampo das mesas fica muito pegajoso.

Mais ainda, se 99% dos estudantes não vão á biblioteca não importa que o 1% que vai diga que o serviço é 5 estrelas. Para o reitor esse 1% não interessa porque ele está a ser medido pela média das notas dos outros 99%!!! Verifiquem as prioridades!

Ou seja, se das poucas coisas que os políticos entendem é resultados estatísticos e inquéritos aos utilizadores, estes devem suportar a nossa posição sem que possamos ser atingidos pela outra ponta do pau (que proverbialmente tem sempre dois bicos), ou seja, devemos primeiro ver nós mesmos os resultados.

O mesmo ocorre com as bibliotecas municipais. Se 300 utilizadores dizem que o serviço é 5 estrelas, temos também de resolver o problema de esses 300 utilizadores serem apenas 1% dos 30.000 habitantes da cidade. 

Imprimir esta notícia Imprimir esta notícia

Comentar


XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Login with Facebook:
Página 1 de 11
 

Bad Behavior has blocked 440 access attempts in the last 7 days.