o bibliotecário 2.0 (SP1)

Service Pack 1


  • Facebook

    O Bibliotecário 2.0 on Facebook
  • Outros Blogues


    oitenta e cinco. Get yours at bighugelabs.com/flickr
  • RSS O outro blogue

  • Translate

  • Comentários

  • Arquivos Temáticos

  • Arquivo Mensal

IATUL: Herbert Van de Sompel (b)

Publicado por Julio Anjos em 2006, 26 de Maio

Ora bem. Isto até tem a ver com DNA!

Hoje em dia uma obra intlectual científica é constituida por vários elementos digitais: um paper, um data set, um vídeo comstrando a execução da experiência, etc.

Cada um desses elementos é depositadas num repostório digital e o seu conjunto forma um documento digital.

Problema 1: o sistema de citação bibliográfica é altamente deficiente: por muito bem que siga qualquer norma bibliográfica ela vai ser sempre um inferno para ser traduzida automáticamwente num link para as obras citadas. À parte de purl‘s e doi‘s, um computador tem dificuldade não só em distinguir uma tese de uma monografia, quanto mais em criar um link para uma versão digital.

Problema 2: um documento é criado e várias cópias perfetas deixadas em vários repositórios. Daqui a 20 anos, tendo ca da repositório sido actualizado e reconstruído, serão essas 20 cópias ainda idênticas?

Problema 3: Fez-se hoje citação de uma dessas cópias; daqui a 20 anos ainda serão as 20 versões reflexos válidos do que foi citado hoje?

Protanto é necessário uma expansão dos protocolos que suportam o OAI para permitir “linhagem” ( palavra deliciosa ) e que cada documento seja identificado por: repositório de origem, id nesse repositório e data da versão usada. Esta informação deve ser incorporada por active clipboard em cada documento derivado (que o citem).

Seria possível, daqui a 20 anos, para um qualquer documento então produzido, traçar com segurança e aceder transparentemente a todos os documentos electrónicos que estão na base dele. Ou num documento já com 10 anos, aceder com autenticidade garantida a todos a cadeia de documentos (cadeia de valor científico) tanto para os citados, como para os derivados!

Isto atraiu já as atenções de vários gigantes da computação na medida em que o problema, da maneira como está a ser tratado pelos vários associados de vam Sompel, pode vir a tornarse numa solução abrangente para entre, outras coisas, versioning universal .

SP: Acho que se viu, no Porto, como nasce um protocolo.

Imprimir esta notícia Imprimir esta notícia

Comentar


XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Login with Facebook:
Página 1 de 11
 

Bad Behavior has blocked 658 access attempts in the last 7 days.